Indiferença, rebeldia ou deboche?

sep 1.0

O filho sábio ouve a instrução dos pais, mas o escarnecedor não atende à repreensão.
(Provérbios 13:1)

 

Esse provérbio contrasta o filho sábio com o escarnecedor, mas também o modo como cada um deles reage à instrução de seus pais. Escarnecer (ou, debochar) é bem mais sério do que ignorar (ou, não dar ouvidos). O escárnio é uma recusa alimentada pelo desprezo e irritação. Há vários fatores que podem estar contribuindo para a atitude de escárnio e desprezo, sendo que alguns desses fatores não estão diretamente relacionados com seu(sua) filho(a). O desprezo pode ser fruto da preguiça: a falta de interesse para sequer pensar sobre o assunto. O desprezo pode ser fruto de um espírito inconsciente de gozação: Fazer piadas com situações que exigem de nós uma decisão é uma reação comum entre os jovens. Finalmente, a atitude de desprezo pode ser fruto de um espírito cínico de enfrentamento. Em todos os casos, o uso de Provérbios na argumentação cria um espaço neutro que a autoridade dos pais não se iguala com a autoridade da Bíblia. No contexto de diálogo com jovens e adolescentes isso pode ser uma coisa boa.

A aplicação disso para o cotidiano de quem tem filhos é muito vasta. O raciocínio por detrás desse provérbio contém dois elementos: 1) ouvir a instrução ou a repreensão revela a presença de sabedoria naquele que ouve e 2) aceitar a instrução que foi ouvida revela uma sabedoria pasta em prática. Considerando que nós pais não somos perfeitos, podendo, às vezes, usar palavras e argumentos que não são apropriados, nossos filhos precisarão exercer sua sabedoria para discernir o modo como poderão nos ouvir. Esta é a razão porque se dia que o filho que ouve a instrução é sábio.

Veja a seguir algumas sugestões de aplicação desse provérbio.

Público alvo

Jovens crentes (11-18 anos)
Pais de jovens crentes

Indicação

Esse provérbio é especialmente indicado para as seguintes situações:
a) Quando filhos se recusam a ouvir seus pais por meio da indiferença.
b) Quando filhos se recusam a ouvir seus pais por meio da rebelião aberta.
c) Quando filhos se recusam a ouvir seus pais por meio do deboche.

Objetivo

Quando utilizado com o público alvo apropriado, o provérbio pode cumprir os seguintes objetivos:
a) colocar a atitude de indiferença, rebelião e deboche em uma perspectiva que não dependa diretamente do ponto de vista dos pais. Os filhos serão convidados a refletir na proposta da sabedoria bíblica.
b) apresentar aos filhos as possibilidades de respostas de um modo que eles mesmos possam perceber em que lado se encontram.

Modo de usar

Quando estiver dialogando com seus filhos e perceber que o nível de interesse e aceitação atingiu um nível precário, ou seja, quando sua orientação ou instrução é interrompida a cada minuto o comentário “eu já sei”, mostre este provérbio e peça para que seja lido e meditado como palavra do Senhor. Não leia o provérbio nem obrigue que seja lido em voz alta na sua presença; ele deve ser apenas apresentado (ver imagem abaixo) e colocado nas mãos do(a) filho(a) para reflexão posterior. A lacuna deixada no provérbio abaixo é um incentivo para acessar a Bíblia. Dica 1: Mostre o cartão com o provérbio e depois envie a imagem via WhatsApp ou qualquer outro aplicativo. Lembre-se disso: a mensagem é para seus filhos; envie uma mensagem particular. Dica 2: Imprima o cartão com o provérbio e coloque em um lugar que seu(sua) filho(a) poderá achar posteriormente. Se o clima da discussão ainda permitir, apenas acrescente palavras do tipo: “Meu filho, leia depois e responda para você mesmo: qual desses dois tipos de filhos eu tenho sido?” Não cobre a resposta; essa é uma reflexão entre nossos filhos e Deus. Ore para que o Espírito Santo trabalhe na vida do(a) seu(sua) filho(a) por meio daquele provérbio.

Reações adversas

Não use este provérbio mais de uma vez por semestre. Se os sintomas persistirem, não insista; use o próximo SEP * da sequência.

.

Use este cartão para mostrar e enviar.
Clique e segure para compartilhar a imagem.

.


* “SEP” é a abreviação de Sabedoria em Provérbios. A numeração indica a ordem na qual aquele provérbio se encontra na argumentação do tema. Por exemplo: Posts marcados com a sigla SEP 1.1, SEP 1.2, SEP 1.3, tratam de temas relacionados ao SEP 1.0. Recomenda-se iniciar com o primeiro provérbio da sequência e depois decidir os demais conforme a necessidade.

  • 432
    Shares

4 Comentários

  • Alessandra

    10 de Março de 2017 at 23:44

    Boa noite, Rev.
    Parabéns pela aula ministrada esta noite no Instituto Kuyper! Que o Senhor continue revelando-te grandes coisas para que Seu reino se expanda ainda mais aqui na terra.
    Muito boa a matéria sobre a indiferença dos filhos em relação à Palavra de Deus. Tenho 2 pré-adolescentes e um já na universidade e sei o que é isso. Não é fácil lidar…
    O senhor possui algum livro nessa área?
    Pensei que seu “forte” fosse, apenas, Antigo Testamento.
    Deus te abençoe.

    Responder
    • Daniel Santos

      11 de Março de 2017 at 00:37

      Olá Alessandra, obrigado pelo feedback. Tem sido um grande privilégio trabalhar com vocês esses dois dias. Olha, eu estou trabalhando atualmente em um livro somente com provérbios como esses que tratam da lida com filhos. Conto com suas orações para que consiga terminar o quanto antes.
      Deus lhe abençoe.

Deixe uma resposta