• Home
  • /
  • Category Archives: Sabedoria em provérbios

Tratando com filhos escarnecedores

SEP 1.1 A maldição do Senhor habita na casa do perverso, porém a morada dos justos ele abençoa. Certamente, ele escarnece dos escarnecedores, mas dá graça aos humildes. (Pv 3.33-34)   Admoestar ou instruir filhos que são debochados, que se deleitam na prática do escárnio, é uma tarefa inglória. Até mesmo a Bíblia chega a dizer…

Indiferença, rebeldia ou deboche?

sep 1.0 O filho sábio ouve a instrução dos pais, mas o escarnecedor não atende à repreensão. (Provérbios 13:1)   Esse provérbio contrasta o filho sábio com o escarnecedor, mas também o modo como cada um deles reage à instrução de seus pais. Escarnecer (ou, debochar) é bem mais sério do que ignorar (ou, não…

O prejuízo da sinceridade excessiva

O insensato não tem prazer no entendimento, senão em externar o seu interior. (Provérbios 18.2) Não é fácil discernir a verdadeira motivação de uma pessoa com respeito àquilo que faz, fala ou pensa. Na verdade, há situações em que nem mesmo a pessoa sabe porque fez o que fez. Esse provérbio apresenta uma excelente ferramenta…

A difícil tarefa de amar a disciplina

Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido. (Provérbios 12.1) Qual a relação entre aprendizagem e correção? No contexto do livro de Provérbios, não há aprendizagem sem correção. O provérbio em questão ainda vai além e propõe que o relacionamento que devemos ter com a correção ou disciplina…

O boi nosso de cada dia

  Não havendo bois, o celeiro fica limpo, mas pela força do boi há abundância de colheitas. (Provérbios 14:4) O trabalho do ser humano é auxiliado, desde o princípio da humanidade, pela força dos animais. Especialmente depois da queda, quando o trabalho humano foi dificultado pela presença das pedras e os espinhos, a força do boi,…

Os efeitos dos nossos sentimentos

O coração alegre aformoseia o rosto, mas com a tristeza do coração o espírito se abate. (Provérbios 13.15) Os efeitos que a alegria e a tristeza causam no ser humano são obviamente distintos. Disto ninguém tem duvidas. Entretanto, qual é realmente a natureza dessa distinção? Esse provérbio nos ensina que a alegria tem um efeito externo…

12345