Ouvindo lixo por diversão

Não existe nada mais poderoso para matar a alegria de uma pessoa do que a ansiedade. Provérbios não é um livro que fala muito sobre ansiedade. Aliás, essa é a única vez que o tema aparece no livro. O elemento comum na comparação é o coração humano; os elementos em contraste são: a ansiedade e a boa palavra. Cada um desses elementos provoca uma condição diferente no coração: a ansiedade causa o abatimento e a boa palavra a alegria. O problema com essa situação descrita pelo provérbio é que a ansiedade nasce, cresce e se multiplica no coração humano sem qualquer iniciativa de nossa parte, por causa da nossa natureza pecaminosa. A boa palavra, por outro lado, precisa ser garimpada com empenho em meio aos entulhos da comunicação humana numa era de redes sociais. Em muitos casos, até mesmo a busca pela boa palavra pode acabar gerando ansiedade, frustração e desânimo. Mas, o que é a “boa palavra”? Pv 15.23 afirma: “a palavra, a seu tempo, quão boa é”. Nesse caso, a palavra é boa porque veio em “boa hora”. Em Pv 30.5, a definição do que é bom tem a ver com o conteúdo que é puro: “Toda palavra de Deus é pura; ele é escudo para os que nele confiam”. A boa palavra procede de Deus e não do talento ou da inteligência humana.

Aplicação

Pare de ouvir aquilo que é “lixo”. Não faça isso nem por diversão. Empenhe-se para encontrar a “boa palavra”, pois a ansiedade no seu coração não dá trégua.

Daniel Santos

 

Lembrou-se de alguém enquanto lia? Compartilhe.
  • 1
    Share

6 Comentários

Deixe uma resposta